Cadastre-se e tenha acesso a todo conteúdo do portal.
   


 

Atualidades

 

Voltar Imprimir

 

A Escassez de Água no Planeta


A escassez da água é uma questão cada vez mais preocupante em todo mundo. O esgotamento dos recursos hídricos tornou-se realidade em algumas regiões do planeta, de modo que muitos países já sofrem extremamente com o problema. Estima-se que 18% da população mundial não tenham água disponível para suprir suas necessidades e em 2050 as estimativas são ainda mais catastróficas: caso a situação atual não se altere, três quartos dos habitantes da Terra não terão acesso a este recurso essencial à vida.
 

Embora vivamos num planeta abastado deste líquido precioso, 97,5% dele encontra-se nos mares e oceanos. A água doce representa apenas 2,5% e, deste percentual, apenas 22% podem ser diretamente aproveitados, por meio de rios, lagos e aquíferos subterrâneos. O restante está acumulado nas geleiras e montanhas. 

 

Conforme a dinâmica natural, mesmo esta pequena parcela de água consumível não deveria se esgotar, uma vez que, através do seu ciclo, segue em contínua renovação. Acontece que a ação humana vem degradando-a através da poluição ambiental, do mau uso e do desperdício, o que acaba sendo acentuado pelo crescimento demográfico e, por consequência, pelo aumento do consumo.
 
O ESTRESSE HÍDRICO
 
A questão da falta de água não se dá somente em consequência da ação antrópica. A distribuição deste recurso não ocorre de maneira igualitária em todas as regiões da Terra. Geograficamente, certos países possuem muito mais água do que outros. Enquanto o Canadá e o Brasil, por exemplo, detêm enorme capacidade hídrica, países do norte da África, do Oriente Médio e a China enfrentam problemas graves com a carência de água.
 
Quando a questão geográfica une-se à falta de chuvas e a problemas sociais e econômicos, como pobreza e alto crescimento populacional, regiões vivenciam o chamado “estresse hídrico”. É o caso da África Subsaariana, região que, mesmo com potencial hídrico “razoável”, não apresenta infra-estrutura e gerenciamento eficazes para o aproveitamento da água, não proporcionando saneamento básico aos habitantes. Tudo isso acaba por acarretar um dos piores quadros de escassez de água no planeta. Em casos extremos, prevê-se que um africano sobreviva com 10 litros de água por dia, ao passo em que um canadense dispõe de 600 litros.
 
Coisa semelhante já ocorre com a China e pode acentuar-se nas próximas décadas. A enorme população e o crescimento econômico e industrial, que geram a poluição dos recursos hídricos com o lixo urbano, esgotos, resíduos industriais, etc. já causam a falta de água em 50% das cidades chinesas.
 
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA ESCASSEZ
 
Sem dúvida, a má utilização da água e a poluição são os grandes responsáveis por esse problema, sendo possível destacar a parcela de culpa da agropecuária e da atividade industrial. Em torno de 65% da água do planeta é consumida pela agropecuária, que ainda não possui técnicas econômicas e eficientes para o aproveitamento da água.  Para se ter uma ideia, cada quilo de carne produzido exige uma quantidade média de 15 mil litros de água; 1 quilo de trigo, cerca de 1,5 mil litros. A indústria consome cerca de 24% da água do planeta, além de poluir lagos e rios, causando também perda de biodiversidade.
 
Outras causas relevantes têm ligação com a falta de consciência global, o que ocasiona desperdício; e com a falta de estrutura no transporte de água dos reservatórios para as cidades - o que ocasiona vazamentos.

 

                    

 

As consequências são realmente alarmantes. A carência de água prejudica a produção de alimentos, a economia em geral, e provoca um alto índice de mortes por sede e por doenças. Na falta de saneamento básico, estima-se que em torno de 2,2 milhões de pessoas morram por ano em decorrência de doenças como malária, diarréia e cólera, causadas pelo consumo de água contaminada.
 
Logicamente, dado o tamanho do problema da escassez, muitos conflitos foram e ainda são gerados pela posse de reservas de água. Neste sentido, podem ser citadas as guerras que ocorrem no Oriente Médio, como a que se dá entre palestinos e israelenses, que lutam pelos lençóis da Cisjordânia.
 
As previsões elucidam a possibilidade de uma crise geral de água no planeta nas próximas décadas. O crescimento populacional, a industrialização, e a urbanização das cidades são fatores que evidenciam um aumento significativo no consumo de água. Acredita-se, todavia, que o problema atual relacione-se muito mais ao gerenciamento e distribuição da água do que à própria escassez.
 
Se quisermos propiciar um planeta que reúna condições de sobrevivência às próximas gerações, é necessário que busquemos a conservação dos bens naturais, baseada na perspectiva sustentável e até nas pequenas ações individuais.
 

 

Voltar Imprimir


 

Assuntos Quente
Os Seres Vivos e o Meio Ambiente


Função do Segundo Grau


Semântica - Fenômenos Semânticos


Brasil Regional - Parte 1


 

 

Fique Sabendo Mais
O que é condução térmica?

Quais são as características do cerrado brasileiro?

O que é e quando ocorre sujeito inexistente?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Qual prova do Enem você acha mais difícil?

Ciências da Natureza.

Ciências Humanas.

Linguagens.

Matemática.